25 de ago de 2007

Geração coroas

A Nintendo sempre foi uma empresa que investiu em jogos para a família. O Super Nintendo Entertainment System, também conhecido como Super Nintendo, Super NES ou SNES, foi lançado primeiramente no Japão em 1990, com o nome de Super Famicom. Em seguida, foi lançado em 1991 nos Estados Unidos e em 1992 na Europa. O nome que o console recebeu no Estados Unidos (Super Nintendo) foi porque o conceito de família para os americano não é tão forte como é para os japoneses, onde a palavra famicom significa "para a família".




Com a vida corrida dos tempos atuais, alguns pais mal têm tempo para ficar com os filhos. Entretanto, há sempre um tempinho para levar o filho para jogar bola, andar de bicicleta, soltar pipa e outras atividades que os aproximam mais. Nos dias de hoje os jogos se tornaram mais uma destas atividades, onde pais e filhos se divertem em frente da telinha com os jogos favoritos. Com isso, os jogos também ajudam os pais a se aproximarem mais dos filhos. O Mario Kart, Mario Tennis, Mario Party, Super Mario Strikers, Super Smash Bros., Diddy Kong Racing, Wii Sports, são umas das várias opções para que mãe, pai e filhos joguem em conjunto.

O Nintendo Wii tem como foco a diversão através da jogabilidade e interatividade com outras pessoas. O console não investiu em potência de processamento e gráficos avançados, mas sim em uma nova possibilidade de controlar os elementos da tela, com sensores de movimento. Isso mostra que inovação não só é alcançada através da mais nova tecnologia, mas também através da criatividade dos produtores.

Os pais, que são de uma geração passada, estão cada vez mais interessados nos games, principalmente no Nintendo Wii. O console conseguiu atrair jogadores que não jogavam há mais de 30 anos, e até os que nunca jogaram videogame. Estas pessoas acharam mais legal ficar balançando os braços e pernas (com o novo Wii Fit), do que ter que apertar vários botões e ter um reflexo muito bom.


video

Se quiserem ver mais vídeos, segue mais dois links:

Família jogando:



Vovó jogando (o melhor):




É, agora temos que tomar cuidado para não passar pela vergonha de perder para o vovô!

Beijos,

Bruna Torres

2 comentários:

Dann disse...

É..lembro me de uma vez, aos 8 anos de idade que perdi no Street Fighter para minha mãe...jamais superei isso e não dormi naquela noite..mas em minha defesa eu aqui anuncio: ela era uma maceteira motherfucker com o Dalshim...é...vivendo e aprendendo, pelo menos agente viveu. Parabens pela postagem, só temos que divulgar melhor essa jonça. Abraços

Dann away!!

Arthur Protasio disse...

Nunca tive o prazer de perder pra minha mãe. Meu irmão volta e meia ganha de mim, mas ele também joga frequentemente.

Quem sabe o Wii vai proporcionar esse retorno ao "FamiCom" na sua essência :P