31 de out de 2007

Metal Gear Solid 4 é adiado

Pois é. Pra quem aguarda ansiosamente por esse arrasa quarteirões, melhor esperar sentado. O quarto episódio do game mais cinemático de todos os tempos só sai, no mínimo, em abril (a Konami anunciou que o adiamento seria para o segundo quadrimestre de 2008, ou seja, abril maio ou junho).

E falando em arrasa quarteirões, o game The Orange Box para PC, desenvolvido pela Eletronic Arts, está atualmente no segundo lugar do GameRakings. É claro que a tendência é que com o tempo caia várias posições, mas já é algo surpreendente.

Fernando Rodrigues

30 de out de 2007

E o Natal está chegando

O natal está chegando e você não sabe o que dar de presente para aquele seu amigo, namorada(o), irmão que curte games? Pois o Geração Bit tem algumas sugestões de legitimos games da nova geração!

Wii? PS3? XBox360?

Que nada... O que manda é Super PolyStation II, Playersation 2 Slim, Wee, , X-game 360, Pop Station e o NDS (Neo Double Games).

Notem que o Wü vem até com o "sports pack".


27 de out de 2007

THIS IS SPARTA!!!

Muitos veneram o deus da guerra. Existem muitos adjetivos para definí-lo: destemido, destruidor, impiedoso, vingador, determinado, bruto, violento, sanguinário, cruel. Na verdade ele não é nada mais nada menos do que o fantasma de Esparta, conhecido como Kratos. Na tentativa de se tornar um verdadeiro Kratos, muitos tentam imitá-lo, mesmo que a idéia não seja muito boa (Hehehe).

Quase um Kratos não acham? Depois da aposentadoria, é claro!


Existem os supostos escolhidos para representar Kratos, mas nada confirmado ainda. Lincoln Burrows, interpretado por Dominic Purcell no seriado Prison Break é um deles.

Acham parecido?

Outro é este ator que fez Jogos Mortais 2, mas que não sei o nome.

Achei melhor! Vejam o olhar fulminante!


Mas o melhor de todos (Rs) foi este: Ele acredita ser o verdadeiro Kratos e faz um protesto porque a Sony está usando a imagem dele sem que ele aprove. É cada doido!


Percebam no minuto 1:23 o urro de Kratos! Hehehehe

E mais uma vez:



Bem, é isso aí pessoas!

Beijos,

Bruna Torres.

26 de out de 2007

Joysticks de video-game no PC

Você curte emuladores de consoles antigos ou até jogos novos de PC? O que acha de jogar no PC com joysticks dos consoles mais famosos?

No Site NT PAD existem drivers e projetos para conectar todos os controles:



Nada como instalar um emulador de 64 e terminar de novo o Zelda Ocarina of Time!

Fica aí a dica!

Análise: New Super Mario Bros.

Não é surpresa alguma que a Nintendo guarda uma espécie de "fórmula mágica" para seus jogos. Mesmo com uma parte técnica impecável, nada se compara ao charme que prende qualquer jogador horas a fio na frente da tela (ou telinha, se tratando de seus portáteis). Isso é claro, o toque especial que cativa tantos fãs com seus personagens. E mesmo que às vezes o game traga alguns defeitos que, em se tratando de um jogo qualquer poderia ser fatal (em boa parte deles, há o desafio ridículo na qual uma criança de cinco anos parece conseguir passar aquele estágio que você supostamente estaria tentando), é fácil ignorá-los quando estamos jogando algo tão divertido. É mais ou menos o conceito aplicado em New Mario Bros. Enquanto o jogo não consegue atingir um nível tão impactante quanto os games que fizeram da franquia um sucesso (diga-se Super Mario Bros. 2, 3, Mario World e Mario 64), sua diversão faz valer, talvez como um dos melhores jogos já produzidos para um portátil. E isso obviamente já garante todos os créditos ao game.


Começando de forma simples, a história é apresentada de modo bem rápido (basta dizer o mais importante: é Baby Bowser que veio para causar os problemas desta vez) e logo somos levados para o mapa do mundo, com a seleção de fases. São 8 mundos ao todo, como de praxe, só que desta vez não é necessário passar por todos para terminar o game. Por um lado é interessante como um incremento ao replay value (o quanto você irá se interessar pelo jogo após terminá-lo), mas no geral não foi uma opção realmente adequada já que ficou ainda mais rápido chegar ao fim. Se a Nintendo quisesse mesmo incluir mundos extras, seria interessante criar mais mapas além dos 8 tradicionais. E pela estrutura do jogo, confesso ter ficado um pouco desapontado como a opção de jogar com o Luigi apenas como um cheat. Se o próprio nome do game indica Mario Bros., o encanador de verde merecia mais atenção (a Nintendo parece não ter percebido que Luigi é sem carisma apenas dentro da história. Como ícone, nós o adoramos).


Com gráficos simplesmente lindos e uma engine que consegue ao mesmo tempo ser nova e clássica (curiosamente me lembrou o modo de passar de fases de Smash Bros. Melee, felizmente muito melhor), New Mario Bros. não desaponta na parte artística, proporcionando cenários variados, além das tradicionais fases de castelo, subterrâneo e até algumas aéreas. Satoru Iwata (responsável por uma infinidade de games, incluindo Super Mario Bros. 3 e o recente Metroid Prime 3: Corruption) não fez feio como diretor executivo, criando um mix perfeito de visual e jogabilidade de passar inveja nos games antigos da série. Koji Kondo, responsável no depertamento de músicas (outro mestre da Nintendo, responsável por inúmeros games da série Mario, Zelda Star Fox, Donkey Kong, etc) faz um trabalho regular, com boas composições que cumprem a difícil tarefa de serem dignas do universo do encanador. Infelizmente o arsenal é muito pouco, e as faixas acabam se repetindo demais.

New Mario Bros. tráz, logicamente, uma porção de elementos que os distinguem dos demais games da série. A jogabilidade foi incrementada com movimentos inéditos nos jogos 2D do encanador, como a famosa bundada de Mario 64. Além disso, 3 novos poderes foram adicionados para o leque de transformações. Um no qual ele fica gigante (podendo sair atropelando tudo em seu caminho), outro que ele fica extremamente pequeno (oferecendo algumas possibilidades como um pulo longo e lento, além de andar sobre a água) e um último que coloca um casco Koopa nas costas de Mário. Infelizmente, pouquíssimos poderes antigos voltaram neste, e é uma pena que algumas das engenhosas idéias do passado não retornaram (saudades da capinha de vôo Super Mario World, ou do poder de sapinho de Super Mario Bros. 3).

Concluindo, New Mario Bros. é um jogo fascinante por nos trazer de volta ao nostálgico universo criado por Shigeru Myamoto, e oferecendo ainda, possibilidades totalmente novas. Embora não seja tão marcante quanto os melhoers jogos da série, este com certeza é um que merece louvor simplesmente por nos lembrar como Mário é divertido. E como sempre continuará sendo.


(de 1 a 5)
Fernando Rodrigues

25 de out de 2007

Xbox 360 Arcade

Dia 22 de outubro, a Microsoft lançou um novo Xbox 360, que contém jogos e conteúdo para toda a família. O novo console para jogadores casuais, chamado de Xbox 306 Arcade, já está a venda e custa U$279,99. Trasformado para real dá uma faixa de R$ 500,00, isso sem os impostos.


A diferenças do Xbox 306 Arcade para o Xbox 360 Premium são que ele vem sem HD, com um cartão de memória de 256mb, um cabo de áudio e vídeo padrão e não vem com vídeo-componente. Além disso, o Arcade não roda jogos de Xbox, somente do 360.

Como a Microsoft disse se tratar de um console voltado para a família, ele virá com cinco jogos da linha Xbox Live Arcade, que são Pac-Man Championship Edition, Uno, Luxor 2, Boom Boom Rocket e Feeding Frenzy.

"O Arcade nos dá a habilidade de trazer novas audiências. Eles estão focados mais para o casual, estão procurando por uma experiência de família e estão mais focados em preço", diz Robbie Bach, chefe da divisão de Dispositivos e Entretenimento da Microsoft.

Jeff Bell, vice-presidente de Marketing da Xbox explica que nas férias as famílias se reúnem e passam mais tempo juntas e é o tempo perfeito para se lançar um console barato e bom para que elas joguem, vejam seriados e escutem música. Além disso, ele também explica que no novo Xbox 360, os pais podem controlar o que os filhos querem ver ou jogar.

Ele já está a venda em sites estrangeiros. Quem se interessar, clique aqui.

Quem aqui vai comprar?

Beijos,

Bruna Torres.

22 de out de 2007

O perigo das avaliações

Existe um problema que acerca todo e qualquer material jornalístico de games: o das avaliações. Como estruturar um sistema, que através de notas defina de forma clara e rápida para o leitor a qualidade de um game, ressaltando as qualidades e os defeitos? É um pouco mais complicado do que parece.

O fato é que muitos sites e revistas têndem a ser criteriosos demais, ignorando o fato de que dissecar qualquer obra de forma tão "robótica" é praticamente impossível. Se a GameSpot fala que a nota final de Metal Gear Solid 3: Snake Eater é 8.7 e Devil May Cry 3 é 8.6, é uma afirmação de que MGS 3 é um centésimo melhor que DMC 3. Como é um site que avalia praticamente todos os jogos que chegam aos EUA, é óbvio que os erros e contradições não serão poucos (pra falar a verdade, com um método desse, eu até admiro o julgamento da GS).
Comparar em uma mesma escala, medindo os mesmos atributos de qualidade, é outro erro. O site Gametrailers por exemplo, avalia 3 requesitos: gráficos, história e diversão. Para alguns games, é até um sistema plausível, mas será que um jogo de corrida merece tanta atenção para a história como um RPG? É aí que os problemas aparecem de forma ainda mais catastróficas. Um game precisa ser avaliado da forma como esse se propôs a ser, e isso é difícil de se colocar dentro de uma tabelinha. O que acaba levando a alguns sites e revistas a "melhor" maneira de avaliar, que seria praticamente analisar apenas os aspéctos técnicos (com excessão somente à diversão), o que ameniza o problema mas não o elimina. Como colocar esse "algo mais", essa característica cativante, que passou um sentimento, de forma talvez até artística, em um sistema de avaliação?
Pra completar, existe ainda o receio dos leitores, principalmente os istas (jogadores que protegem uma empresa de forma quase religiosa) de não aceitarem a nota que foi dada, o que vai na verdade tirar méritos do site/revista. Quem não se lembra da novela Twilight Princess? A GameSpot analisou o jogo de forma corajosa, expondo suas qualidades e defeitos, e a nota final foi um bom 8.9. O problema é que houveram milhares de fãs que, antes mesmo do game sair, o rotulou como o sucessor de Ocarina of Time, ou melhor dizendo, o melhor jogo de todos os tempos. E mesmo ainda antes de jogarem o game, difamaram o site e de quebra desejaram que Jeff Gerstmann, autor da análise, morresse de forma dolorosa.
Em uma indústria dominada pelo fanatismo, as vezes é duro falar a verdade.
Fernando Rodrigues

21 de out de 2007

A unificação dos consoles daria certo?

Gerhard Florin, vice-presidente executivo da Electronic Arts, declarou que deseja uma plataforma única para jogos, em vez de haver consoles incompatíveis entre si, que dificultam a vida de desenvolvedores e consumidores.

Muito interressante essa declaração vir do vice-presidente da EA, afinal, é uma produtora que produz até jogo para microondas se deixar! É claro que a vida dele seria mais fácil se existisse apenas um console.

O jogo do Ratatouille saiu nada mais nada menos para 14 plataformas! Vocês tem noção do que são 14 versões diferentes do mesmo jogo? Esse Gerhard Florin é um fanfarrão, isso sim!

Console unificado é o escambau, prefiro que a Microsoft continue com o 360RLX, a Nintendo com o Wii e o seu controle do milênio e a Sony com o PS3 + MG4 e FF!

E vocês? Acham que um console que rodassem todos os jogos seria interessante?

Evandro de Freitas.

Kane & Lynch: Dead Men

Em novembro deste ano, vários jogos serão lançados, o que deixará os gamers com muito o que fazer, ou melhor, jogar nas férias. Mais um dos que já foram citado no Geração Bit é o Kane & Lynch: Dead Men.



Trata-se de um game onde Kane, após a morte trágica do filho (a criança de dois anos pega a arma do pai achando ser um brinquedo e dá um tiro em si, o que o leva à morte duas semanas depois), resolve sair da família por se sentir culpado pelo e vai para fora do país. Kane vira um mercenário e faz de tudo para conseguir dinheiro. Após seis anos com suas missões sempre bem feitas, ele é convidado a ser integrante de um grupo chamado The Seven. O grupo promete riquezas à Kane se ele cumprir todas as obrigações, mas caso ele falhe e não siga as regras é um homem morto (daí Dead Men).



Depois de muito tempo de trabalho para o The Sevens, Kane vai mal em uma das missões. Os companheiros morrem e ele escapa (sabendo que será morto) com o dinheiro arrecadado na última missão que não deu certo. Mas logo após ele é preso e deve devolver o dinheiro. Caso não devolva sua mulher e filha serão mortas. A partir daí que Lynch começa a aparecer. Lynch é um psicopata esquizofrênico e começa a andar com Kane para ser o cão de guarda dele e certificar de que tudo corra bem. O objetivo do jogo é que Kane e Lynch trabalhem em conjunto para recuperar a grana, de modo que a família de Kane não se machuque e que Lynch fique com o antigo trabalho de Kane.



O jogo é considerado um co-op de ação. Dos mesmos criadores de Hitman, Kane & Lynch é desenvolvido pela empresa IO Interactive e publicado pela Eidos Interactive. O game será para PC, Xbox 360 e PS3 e sairá no dia 20 de novembro.

Vejam o trailer e o gameplay logo abaixo:

Kane & Lynch X06 HD trailer


Kane and Lynch: Dead Men Gameplay



Quem tiver se interessado pelo game pode ir no site oficial de Kane & Lynch: Dead Men e ver todas as informações. O site é muito bem feito e as animações são em flash. Demora um pouco para carregar, mas vale a pena dar uma olhada nos vídes, fotos e nas animações.

Beijos,

Bruna Torres.

20 de out de 2007

Malditos japas sempre se saindo bem

Todos os japoneses que fizeram a pré-order do NIGHTS: Journey of Dreams do Wii vão receber essa humilde "lembrançinha".



O lançamento japonês está previsto para 13 de dezembro e o americano para 18 de dezembro. Este bonequinho vai ser entregue apenas no Japão e em uma edição limitadíssima e provavelmente depois de um tempo vai ser vendido no eBay no mímino pelo preço do jogo. Aliás, esse NIGHTS está ficando até bonitinho:



Evandro de Freitas.

17 de out de 2007

E o novo game da Capcom é...

Para quem estava torcendo por alguma versão de Resident Evil para PSP ou coisa do gênero, tenho o prazer de informar que o jogo que a Capcom revelou nesta madrugada foi nada menos do que Street Fighter 4. Resta agora esperar por informações mais concretas, como a plataforma em que o game será lançado, fotos, etc.

Estaremos cobrindo toda informação desse que é a continuação do maior jogo de luta de todos os tempos. ;)

Fernando Rodrigues


16 de out de 2007

Natal Games Fetival

Imagimem um evento com objetivo de divulgar cultura, games, esportes e tudo ligado ao mercado de entretenimento e que esse evento reúna estudantes, palestrantes e entusiastas do mais diversos segmentos que sejam ligados ao universo gamer. Enfim, um verdadeiro encontro da Geração Bit . Pois o pessoal do Rio Grande do Norte pode parar de só imaginar! Vem aí o Natal Games Festival.



Segundo o site: "O Festival é um evento que vai pôr para jogar toda a família, as comunidades, as tribos, enfim, a sociedade."

Vão rolar diversos campeonatos, além de shows, palestras e exposições de trabalhos de diversos alunos. Também marcarão presença apresentações de jogos poucos conhecidos e a presença de especialistas no mercado.

Ainda não divulgaram a data do evento, portanto quem mora na região deve ficar de olho no site oficial!

Evandro de Freitas

(Evandro coleciona action figures de desenhos e games, tem uma tatuagem da triforce do Zelda no braço esquerdo e acha que eventos como o Natal Games Festival deveriam acontecer também em São Paulo)

Até em anime o X360 tem luzes vermelhas

Ja não bastasse milhares de gamers passando pela situação de ter o seu console XBox 360 queimado com as 3RL (três luzes vermelhas), agora temos um anime ou jogo (não se sabe ainda, por favor alguém traduza) chamado "アイマス- アキリツ大百科 スイミン不足" (não me pergunte o que significa). Segundo o tradutor do Altavista, significa "Eye mass - アキリツ large encyclopedia スイミン insufficiency".


Ok, vamos pular para a próxima fase. O vídeo mostra as aventuras de crianças japonesas com XBox 360 voadores. E não esquecendo das luzes vermelhas. Tudo bem que são 4RL, mas não deixam de ser luzes vermelhas!

Vejam o game para comprar no site Amazon clicando AQUI.

Apreciem o vídeo.



Beijos,

Bruna Torres.

15 de out de 2007

Contagem regressiva para anúncio da Capcom

A Capcom está para anunciar um novo game, provavelmente para o PS3, nesta madrugada de terça para quarta.
Resta esperar para saber qual será o tal jogo (e que o hype faça valer).
Fernando Rodrigues

14 de out de 2007

Streets of Rage: Remake

Consagrada como uma das melhores séries de Beat'n Up de todos os tempos, o game ganhou recentemente um remake para PC produzido por fãs da Espanha. E se a Sega não acorda e lança uma nova versão desta maravilhosa franquia, temos a felicidade de poder jogar SOR: Remake.

Já terminei várias vezes e posso afirmar que está ótimo. Ao todo são 8 personagens (2 secretos), ou seja, toda galerinha que fez parte da trilogia original (destaque para a volta triunfante de Adam); mapas novos e modificados, com caminhos para escolher (soma-se ao todo 43 localidades), o que acrescenta um enorme replay value; 37 músicas remixadas e acreditem, elas ficaram ótimas (o que sempre foi destaque na série, com excessão do terceiro episódio); uma jogabilidade melhorada (a versão 4.01 está com os comandos realmente leves e a velocidade aumentou sutilmente, o que deixou as coisas mais agradáveis e frenéticas); modos novos (Survival, Color Editor e até um divertido vôlei na praia); artworks para serem habilitadas; a possibilidade de jogar com uma máquina aliada; e como não poderia deixar de ser, a possibilidade de inserir mods, criando possibilidades quase infinitas para o game (até o momento só consegui encontrar algumas versões diferenciadas da Blaze e do Shiva, mas logo mais vocês entenderão o que estou falando). E por falar em possibilidades, a versão 5.0 que está atualmente em produção, permitirá a nós jogadores uma edição completa nos inimigos, itens, ou seja, criar nossa própria aventura.

Vale dizer que o game está consideravelmente mais difícil. Se no modo de dificuldade Normal as coisas são equilibradas, os modos Hardest e Maniac são de passar raiva. Mas o esforço vale a pena, pois o game está cheio de extras. A cada vez que você o termina, ganha pontos (Easy 1, Normal 2, Hard 3, Hardest 4, e por último Maniac 5) e com isso irá habilitar cheats que poderão ser usados para aumentar a diversão (ou não ;P ).

E se você não acredita que ainda vale a pena jogar esse Remake, então confira esse vídeo :P



Clique AQUI para fazer o download do game.
PS: Estaremos aguardando comentários sobre o jogo. ;)


Fernando Rodrigues

11 de out de 2007

Super Smash Bros Brawl adiado

O que era pra ser um forte concorrente ao jogo do ano, SSBB foi adiado para fevereiro de 2008. Uma pena com certeza à todos os possuidores do Wii.

Em contrapartida, muitas informações reveladas pela Nintendo são realmente instigantes, e indica que tem tudo para ser o melhor game da série!

Não é só Sonic & Mario at the Olimpic Games que unirá os antigos rivais. Sonic é personagem jogável em SSBB!

Wario também entra na bagunça.

Finalmente criaram vergonha na cara e incluiram o simpático Diddy.

Pelo jeito, os cenários exóticos ainda existem ;P


Até o Snake resolveu dar porrada.


Havia um rumor que 3 personagens que não eram da Nintendo estariam em Super Smash Bros Brawl. Snake e Sonic ja foram revelados. Quem será o terceiro?

Fernando Rodrigues

9 de out de 2007

Sexo que até nerd rejeita

Gente, vou postar mais uma vez sobre isso e podem pensar besteira, porque esses jogos são péssimos em todos os sentidos, desde a embalagem até o conteúdo. Exatamente, fazendo menção à matéria publicada anteriormente, entitulada Somente para adultos, aqui está o retorno da infâme época de jogos adultos para o Atari. Jogos adultos sempre existirão, mas houve uma época em que as grandes distribuidoras não tinham um controle de qualidade. Esse é o resultado...


Angry Video Game Nerd - Atari Porn


Beijos,

Bruna Torres.

8 de out de 2007

Quiz: Gran Turismo 5 Vs Realidade

Você já se perguntou quando era mais jovem se haveria um dia na qual os games tivessem gráficos tão bonitos que seria difícil diferenciar uma imagem virtual de uma real?

O site http://generationdreamteam.free.fr/Quizz.html lançou um quiz para desafiar os jogadores a acertar as fotos do GT 5 Prologue.

Boa sorte ;P


Fernando Rodrigues

6 de out de 2007

Assasssin's Creed no PC só em 2008

A empresa Ubisoft anunciou no dia 24/09 que a versão para PC de Assassin's Creed sairá somente em 2008. As versões para Xbox 360 e Playstation 3 ainda sairão em novembro deste ano. O game é desenvolvido pela Ubisoft Montreal e publicado pela Ubisoft.




Assassin's Creed é um jogo de ação em terceira pessoa. O jogador entra na pele Altaïr, que significa águia voando, em árabe. Altaïr é um membro de uma seita de assassinos denominada Hashsashin. O game se passa no ano de 1191, durante a Terceira Cruzada e o objetivo do persoganem é assassinar nove figuras histórias que estão propagando a continuidade da cruzada. O ambiente é completamente interativo. As pessoas têm características individuais e reagem de maneiras diversar de acordo com as atitudes de Altaïr. As cidades por onde o personagem passa durante o jogo são fiéis as da época, que são Damasco, Jerusalém e Acre (não é o Acre que vocês conhecem, rsrs).


Jogadores de PC de plantão, não se preocupem com esta notícia, pois outros tão bons quanto Assassin's Creed virão neste final de ano: Beowulf, Gears od War, Crysis, Need For Speed Pro Street, entre outros.

Fiquem com o gameplay do jogo apresentado na E3 por Jade Raymond:



E um dos trailers do game:



Quem se interessar pelo game, clique no site oficial de Assassin's Creed e veja outro trailer.

Beijos,

Bruna Torres.

5 de out de 2007

Possível introdução de Super Mario Galaxy

O novo game do Mário, favorito de muitos para o título de melhor jogo do ano, ganha vídeo na internet do que parece ser a apresentação do game.



A cada vez que vejo mais sobre o jogo fico mais empolgado. No início achei tratar-se de mais um Mario Sunshine (um bom game, nada mais), mas cada vez que vejo novos vídeos, me impressiono com o charme e o carísma que encantam o universo do encanador.

É aguardar o lançamento oficial que acontecerá no dia 12 de novembro.

Fernando Rodrigues

2 de out de 2007

Entrevista com deputado Carlito Merss do projeto de lei sobre games

Em entrevista ao Portal XBox (www.portalxbox.com.br), especializado em games e eletrônicos, o deputado Carlito Merss (PT/SC) respondeu sobre as principais propostas do projeto de lei 300/2007, de sua autoria. Projeto propõe a inclusão de consoles e games no rol de desoneração da lei da Informática, já em vigor. Veja:

Portal X: Recentemente soubemos da criação do Projeto de Lei 300 de 2007 de sua autoria, o senhor poderia nos falar um pouco sobre ele?
Carlito - O projeto 300 busca alocar o setor de games e consoles no rol dos beneficiados pela desoneração da lei de informática, já em vigor. Entendemos que é uma iniciativa simples, que apenas reconhece o alto nível de componentes de informática nos equipamentos já utilizados nos entretenimentos. A redução tributária poderia alavancar enormemente o setor, reduzindo custos, dinamizando o mercado, ampliando os usuários e promovendo, também, a indústria nacional de games.

Portal X: E como foi que o Senhor soube dos problemas com impostos que nós gamers brasileiros tantos sofremos?
Carlito A diferença no preço dos consoles no mercado interno na comparação com outros países foi a principal motivação para apresentarmos o projeto. Quando verificamos que o mesmo equipamento chega a custar o dobro aqui no Brasil, exclusivamente por motivos tributários, podemos compreender porque o mercado brasileiro de games é tão acanhado. Ficamos brutalmente longe de países como o México, de mesma proporção habitacional e completamente distante de países desenvolvidos, como os Estados Unidos onde praticamente em cada residência temos um console. Pelo mesmo motivo, o contrabando acaba triunfando sobre o mercado formal. Precisamos reverter esse quadro, assim como aconteceu com o mercado de computadores.

Portal X:Como os outros membros da Câmara estão reagindo a respeito desse projeto?
Carlito: Na medida em que os deputados tomam conhecimento do mercado de games, da importância desse debate, mais cresce o sentimento de aprovação pelo projeto. Particularmente fiquei muito feliz com a enorme repercussão na comunidade de games, tendo recebido centenas de emails de apoio. É importante que esse mesmo movimento acompanhe o projeto, esclareça o parlamento e colabore para a aprovação dessa iniciativa.

Portal X: Há alguma previsão para a votação?
Carlito: A Câmara dos Deputados não tem um regimento rigoroso, no que se refere à prazos. Por esse motivo, um projeto pode ser votado em um mês ou vários anos. Mais uma razão para a comunidade se manter mobilizada, acompanhando o projeto e se manifestando junto aos relatores da Comissões por onde ele tramitar. A primeira é a Comissão de Ciência e Tecnologia, onde o deputado Gustavo Fruet (PSDB/PR) já está apresentando um parecer favorável, com substitutivo.

Portal X: E qual é o seu interese ao crescente ramo de entretenimento relacionado a games no Brasil e no mundo?
Carlito: Entendo que os games fazem parte do universo digital da era do conhecimento. É inegável que representam uma porta de entrada para o mundo da informática. O desenvolvimento do software, dos consoles e mesmo das redes e de sua associação à internet, envolvem um enorme potencial econômico, educativo e tecnológico. Como qualquer atividade é preciso cuidar com excessos, mas é inegável o positivo entretenimento dos jogos. Sou do tempo de jogar futebol de várzea, bibloque e soltar pipas, mas tenho que reconhecer a presença cultural dos games.

Portal X: Para finalizar, alguma mensagem especial para os mais de 17 mil membros da nossa comunidade?
Carlito: Parabenizo os membros da comunidade e me proponho a integrar esse movimento associativo em defesa de um ambiente socialmente afirmativo da prática de games e de desenvolvimento tecnológico do setor. O expertise dos produtores brasileiros de softwares é bastante conhecido e precisamos criar um mercado nacional para esse potencial todo. Deemos diferenciar os games dos "jogos de azar" como bingos e caça-níqueis e fortalecer verdadeiramente a prática do entretenimento.

Em breve a entrevista estará disponível no site www.youtube.com

Para assistir ao vídeo com a entrevista do deputado, clique aqui.

1 de out de 2007

Frase de capa da EGM Brasil gera polêmica

A revista EGM Brasil deste mês publicou a seguinte frase:
"Chora Sony! A Microsoft criou multiplayer mais viciante da história."
Tal frase acabou gerando muitas discussões em fóruns de internet por se tratar de um apelo ista, infantil e não profissional. Nada contra a revista, que por sinal é excelente. Mas a falta de cuidado com a forma de se expressar é algo que necessita muita delicadeza por parte de qualquer jornalista.
Uma coisa é informalidade. Afinal de contas, gamers são no geral, jovens que não precisam ler um material contado de forma tão séria. Mas a argumentação precisa ser feita com extremo carinho, já que não se pode confundir formato e conteúdo.
O que é curioso é que sempre é o console mais vendido que acaba ganhando forças nessas "frases de efeito". Talvez isso seja porque, como garotos que somos, vamos achar bonitinho e pegar carinho pela revista.
EGM, não funciona assim...