31 de mar de 2008

A Febre das Franquias

Eu não vou nem entrar na questão da transmidiação. Já temos suficientes exemplos de livros que se tornaram em jogos ou jogos que se tornaram em desenhos e filmes ou qualquer um dos resultados que você conseguir achar nessa análise combinatória.

Ainda assim, há uma febre quanto à disseminação de franquias e por isso hoje o assunto é Guitar Hero...no DS:





A franquia Guitar Hero só não dominou o mundo ainda porque existe Rock Band...e tudo na vida possui lados positivos e negativos.

Contras: Mais um Guitar Hero? Que nem se parece com uma guitarra de verdade? Claramente uma tentativa de lucrar se baseando no sucesso da série.

...por outro lado...

Prós: O jogo pode não ser uma cópia total porque mesmo com o estranho periférico acoplado se usa uma espécie de palheta no "touch screen". Além disso, pode ser uma abertura para outros jogos de ritmo/musicais no DS, afinal Patapon (PSP) deixa qualquer um com inveja. Na pior das hipóteses...agora você pode jogar Guitar Hero literalmente em qualquer lugar (exceto debaixo d'água).
Resta esperar...

26 de mar de 2008

Final Fantasy: Cristal Chronicles RoF, uma palavrinha à respeito do game

Olá pessoal. Peço antes de tudo que desculpem a ausência de posts ultimamente aqui no GB. Todos os envolvidos com o blog estão passando por alguns problemas, mas já estamos dando um rumo novo ao blog, e em breve vocês verão atualizações diárias. Além disso, as charges estarão de volta muito em breve (no máximo em duas semanas).

Agora, quero dar uma palavrinha sobre o jogo que está mais fazendo sucesso atualmente entre os donos de DS: Final Fantasy CC.

Primeiramente já vou adiantar: adorei o jogo. É incrível como a SquareEnix consegue extrair o máximo do console em seus jogos. Existem pessoas que não acreditam que o DS possa fazer muita coisa em 3D, mas FF:CC é a prova de que é possível sim, mesmo que sofra algumas deficiências (alguns slowdowns acontecem quando há muitos inimigos na tela, e as dublagens apesar de estarem excepcionais, poderiam ser mais frequentes, coisa que não acontece devido à pouca capacidade de armazenamento do cartucho). Curioso que a SE é tão competente, que ainda que seus jogos sempre consigam se sair maravilhosamente tecnicamente, o que mais chama atenção é o primor de seus enredos, sistemas de batalha, enfim, elementos essenciais para qualquer bom RPG.

Mas até o mais completo dos jogos tem seus deslizes, e eu não sei como a SE deixou esse passar. É algo sutil, que parece não ter incomodado muitos jogadores, tanto que não foi citado na maioria dos reviews dos sites e revistas mais importantes. Acontece que quando se está jogando de 1 player, no modo Story, a IA (inteligência artificial) dos aliados é absurdamente porca, e embora exista meios de manter o grupo unido, é uma pena que os outros 3 personagens sejam um peso morto nas batalhas, principalmente em momentos críticos como os Bosses. No início não aparenta ser algo muito comprometedor, mas é uma falha que desiquilibra o sistema de jogo de forma devastadora. O jogador com o tempo, descobre que não é muito compensador equipar os personagens que ele não joga. Isso desbalanceia as batalhas, o sistema de compras, enfim, deixa o jogo falho e tendencioso. O único jeito de sanar o problema parece ser o multiplayer, que controlando apenas um personagem, dá aos jogadores o balanço, a disponibilização de boas customizações e a diversão que esse grande jogo pode ofercer.


Nandim Rodrigues

20 de mar de 2008

Campus Party Brasil 2008

O Campus Party Brasil, evento de tecnologia internacional, com tradição na Espanha, teve sua primeira Edição, entre os dias 11 a 17 de fevereiro, em São Paulo, na Bienal no Parque Ibirapuera. Tecnologia, nerds, games, muitos computadores e palestrantes inconfundíveis marcaram a semana de São Paulo, com o resultado muito positivo para a maioria dos Campuseios. Eu, pessoalmente, que começo a escrever aqui pela primeira vez no blog, por ser estudante de Engenharia de Automação e de Sistemas de Informação, vim com ótimas impressões e com uma medalha de segundo lugar em Robótica Livre. Antes mesmo de tentar fazer um Marketing Pessoal, gostaria de dar um relato, vivo e pessoal sobre o que muitos campuseiros sentiram nesses dias de confraternização. Internet com 5Gb de transferência de arquivos, milhares de computadores e principalmente uma cultura que marcaram o evento sem índices de violência, roubo e, é bem verdade, casais.


O curioso era que, devido à lei de proteção contra poluição visual, os próprios paulistas só ficaram sabendo do evento durante a realização do mesmo, ao ser noticiado na mídia local. Os games se fizeram presentes com competições, concursos e diversas palestras focadas em desenvolvimento, nas áreas de programação em Xna e C*, engines como a Ogre, conceitos físicos e de programação assim como game Design e Workshops de

Técnicas de otimização dos Micros. Os games foram representados por títulos como GunBound, Unreal Tournament 3, World in Conflict, TimeShift, Call of duty 4, Day of Defeat, Quake 3, Need for Speed Pro Street, Medal of Honor Airbone, Quake 4, Team Fortress 2, Cabal Online, Unreal Tournament 2004, Warcraft 3: The Frozen Throne, e claro, durante a madrugada, o estimado Counter Strike. Diversas Mni lans foram instaladas e no meio de tudo, acontecimentos políticos deram vez, como uma manifestação pró-liberação do Counter Strike, que até então, está com a proibição de sua venda e comercialização em virtude de seu conteúdo violento.

Para todos os interessados nas oficinas realizadas, na área de desenvolvimento de Jogos, o conteúdo das palestras já esta disponível no site oficial do evento, gratuitamente, seguem abaixo os links:


  • Desenvolvimento e programação em C++

Download Parte 1

Download Parte 2

  • Técnicas de desenvolvimento de jogos:

Download

  • Modelagem 3D para jogos:

Download

  • Flash - programação para jogos:

Download

  • Web 2.0 e Ájax:

Download Parte 1

Download Parte 2

Download Parte 3

  • Lua – aplicações e jogos:

Link

  • Ruby on rails

Download Parte 1

Download Parte 2


Link Geral do Evento


Espero que todos possam, assim, ter mais interesse e estudo nas ferramentas que nos permitem ingressar nesse maravilhoso mundo, que são os games!

Boa sorte!


Fabrício Kolk Carvalho
Estudante de Engenharia de Automação e Sistemas de informação.

16 de mar de 2008

A Trilha Sonora do Crime

Depois de vários adiamentos, temos uma data: 29 de abril de 2008. Essa é a suposta data do lançamento de GTA IV.

A trilha sonora do GTA sempre foi um fator positivo, na minha opinião. Mesmo não sendo necessariamente do meu gosto pessoal, era notável a qualidade da produção presente nas rádios de música e bate-papo. Por pior que a música fosse, ela dava vida e animação à rotina do crime.

Agora a Rockstar mostra um breve preview de duas rádios do jogo: Vladivostok e IF99, rádios de música do oriente europeu e "black-music", respectivamente. Confira:



Conforme o lançamento for se aproximando, mais rádios serão divulgadas. Espero que a trilha sonora do crime seja boa, mas na pior das hipóteses eu uso o meu 360 para tocar as músicas do GTA1 e Vice City; que por sinal são excelentes.

Arthur Protasio

5 de mar de 2008

Jogos de luta voltando com tudo!

Por bastante tempo, pensei que os jogos de luta 2D estavam extintos. Vez ou outra surgia um novo King of Fighters, mas desde o 99 não fico muito empolgado com um game da série. Guilty Gears acabou vingando, embora não seja a melhor coisa que os fanáticos por jogos de luta já viram, ocupou o carente espaço com dignidade. De resto, só jogabilidade 3D mesmo. Então se você não aguenta mais a onde de FPS ou MMORPG, o jeito é jogar Tekken, certo? Errado!

Parece que os clássicos estão voltando com tudo. Lembram da Capcom competindo com a SNK?

Street Fighter IV



The King of Fighters XII



Preparem as fichas! :)

Nandim Rodrigues

3 de mar de 2008

Battlefield: Heroes

Depois de fazer sucesso nas várias modalidades de um campo de batalha, abordando desde a segunda guerra mundial em 1942 até os tempos atuais com guerras no oriente médio e o futuro gélido de 2142, a DICE decidiu criar mais um spinoff:


Alguns pontos interessantes:
Os desenvolvedores se deram conta de como pode ser importante ser oficialmente de graça e assim não correr o risco de ser usurpado por torrents.
O estilo de arte visual implementado lembra muito o Team Fortress 2 da Valve, inclusive no próprio site há um jpg brincando com isso.
Você não ficará frustrado por perder para "viciados" (como diz o trailer). Entendo perfeitamente como é chato perder para um garoto de 15 anos que joga 8h por dia. Nada contra, era uma prazerosa época, mas eu não tenho mais 15 anos e não tenho tempo pra jogar 8h por dia (infelizmente).
Engraçado é que, além do próprio humor do trailer, eu quero fazer profissionalmente o que os próprios desenvolvedores deixam de fazer para a noite jogar...
Por último, depois de todos esses pontos positivos, se você é fã da música tema do Battlefield como eu, percebeu que essa ficou fraca. Assista esse vídeo com trilha sonora editada para reviver bons momentos...

Agora só resta esperar o lançamento...

Arthur Protasio